31/01/2018

4 problemas oculares e o que eles podem indicar sobre sua saúde (parte 2)

Os olhos podem dar visibilidade à saúde do corpo como um todo, já que alterações no sistema visual servem, muitas vezes, como indício de problemas como diabetes, distúrbios na tireoide, no fígado e outros. Veja, abaixo e lembre-se: para saber se uma alteração é inofensiva ou indica algo mais grave, é sempre necessário consultar um oftalmologista.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotofobia

Quem tem olhos claros costuma apresentar maior sensibilidade à luz, já que sua íris tem menos melanina –o que resulta em maior exposição da retina aos raios ultravioletas. Trata-se, portanto, de uma questão congênita, que acompanha a pessoa por toda vida. Mas quando a fotofobia aparece de repente, vale a pena investigar o porquê da mudança. O oftalmologista vai verificar, por exemplo, se existe alguma alteração na superfície da córnea, se a película lacrimal está adequada ou se há carência de vitamina E, entre outras alterações. O uso de óculos escuros não é suficiente para proteger a visão dos raios nocivos do Sol –além de escuras, é importante que as lentes tenham filtro UV.

Visão duplicada

Também conhecido como diplopia, esse problema afeta muito a qualidade de vida do paciente e pode envolver ambos os olhos (quando o alinhamento entre eles é comprometido) ou ser monocular (quando o paciente vê em dobro mesmo fechando um dos olhos). No primeiro caso, uma das causas mais comuns é o diabetes. A doença pode gerar lesões isquêmicas –ou seja, ligadas à falta de irrigação sanguínea. E essas lesões, por sua vez, afetam a musculatura ligada ao alinhamento perfeito dos olhos. Outras possíveis causas são aneurismas, traumatismos e doenças desmielinizantes (como a esclerose múltipla). Diante tantas opções, costuma ser necessária uma abordagem multidisciplinar, que envolve diversos exames laboratoriais e de imagem. Se a visão dupla atinge apenas um olho, uma opção a ser considerada é a catarata.

Ardência

Esse sintoma pode ser causado por alergias, exposição a substâncias químicas, síndrome do olho seco (quando a produção lacrimal é insuficiente) ou por processos inflamatórios nas glândulas que existem na parte interna da pálpebra. Além disso, o uso de eletrônicos também pode levar à sensação de secura, já que, quando estamos muito atentos ao que se passa na tela, piscamos menos, o que faz com que o olho seja menos lubrificado. Quem tem o problema não deve recorrer por conta própria ao uso de colírios, pois o uso indiscriminado pode acabar levando ao desenvolvimento de mecanismos alérgicos a alguns dos componentes da fórmula.

Olhos saltados

A proptose ocular pode ter diversas causas, mas, frequentemente, decorre de alguma disfunção na tireoide –glândula localizada no pescoço, responsável pela produção de hormônios que regulam diversas funções do corpo. Por isso, o problema costuma ser acompanhado por endocrinologistas e, muitas vezes, envolve o uso de corticoides. Quando o paciente é diagnosticado precocemente e recebe o tratamento adequado, é esperada uma retração do olho. Mas quando o problema só é identificado em uma fase mais tardia nem sempre o tratamento hormonal é suficiente para reverter a proptose ocular. Nesses casos, pode ser indicada uma cirurgia estética para que o globo volte à posição normal.

Por: Amarílis Lage

Recomendado para você

Se você tiver alguma dúvida, ligue para nós (13) 3477-9000 ou agende agora sua consulta