fbpx

05/06/2019

Dorina Nowill: conheça a história da “Dama da Inclusão” homenageada pelo Google.

Dorina Nowill foi uma educadora e filantropa brasileira que trabalhou intensamente para a criação e implantação de instituições, leis e campanhas em prol dos deficientes visuais. É ela a homenageada do Google Doodle de hoje, aquele desenho que figura na página inicial do motor de buscas, data em que completaria 100 anos. Dorina nasceu em 28 de maio de 1919 na cidade de São Paulo. Cega aos 17 anos, vítima de uma doença não diagnosticada, ela não deixou que isso a abalasse e teve uma bela e dedicada carreira que lhe rendeu o apelido de “Dama da Inclusão”.

Formação

Dorina foi a primeira aluna com deficiência visual a frequentar um curso regular na Escola Caetano de Campos, na década de 1940, formando-se em 1945 como professora. Após sua formatura, viajou para os Estados Unidos para se especializar na área de deficiência visual na Universidade de Columbia. Quando terminou sua especialização, com o apoio de amigas voluntárias, Dorina Nowill criou a Fundação para o Livro do Cego no Brasil (FLCB) em 1946, com a implantação da primeira imprensa braile de grande porte no país, fundamental para alfabetização de milhares de pessoas cegas em todo o país.

Avanços importantes

Dorina ainda colaborou para a elaboração da Lei 2.287 de 03/09/1953, que instituía as Classes Braille no Estado de São Paulo, e dirigiu, de 1961 a 1973, a campanha do Ministério da Educação para a inclusão dos cegos no sistema de ensino brasileiro, um importante marco da Educação Inclusiva no Brasil. Em um momento histórico no qual as mulheres quase não exerciam papéis de liderança, sobretudo com alguma deficiência, Dorina protagonizou diversos papéis como mulher e líder.

Sua atuação como humanista e educadora teve reconhecimento em âmbito nacional e internacional com inúmeras homenagens e premiações. Dorina faleceu em 2010, mas seu legado continua vivo quando pensamos em cidadania, autonomia e acessibilidade para as pessoas com deficiência visual.

A Fundação

Em 1991, em reconhecimento ao seu trabalho, a instituição passou a se chamar Fundação Dorina Nowill para Cegos. Hoje, a Fundação Dorina conta com 65% de mulheres nos cargos de liderança nas mais diferentes áreas – Controladoria, Recursos Humanos, Serviços de Apoio à Inclusão, Educação Inclusiva, Comunicação e Marketing, Centro de Memória, Captação de Recursos, Gestão Administrativa, Revisão, Editorial, Radiofônicos e Comercial.

Fonte: Portal Hypescience

Recomendado para você

Se você tiver alguma dúvida, ligue para nós (13) 3477-9000 ou agende agora sua consulta