whatsapp - Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Oftalmologista aponta doenças que podem comprometer a visão - Eduardo Paulino

Oftalmologista aponta doenças que podem comprometer a visão

01 de fevereiro, 2017

Condições podem comprometer região do olho e a própria visão

 
Tabagismo, maus hábitos alimentares, sedentarismo e até predisposição genética podem desencadear diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares. Além de afetar a saúde em geral, essas doenças e seus respectivos tratamentos podem prejudicar a visão, especialmente a retina, que é a área do olho responsável por formar a imagem, sendo composta por uma camada fina que forra a parte interna do olho. “Como muitas dessas complicações não têm sintomas oculares, na fase inicial, o exame oftalmológico preventivo é de suma importância e deve ser feito anualmente ou, dependendo do caso, com maior frequência”, explica a oftalmologista Carolina Arribas.
Segundo a médica, especialista em Retina e Vítreo e Catarata, dentre as doenças mais comuns, que podem afetar a retina, estão a hipertensão arterial e o diabetes. A retinopatia hipertensiva e a retinopatia diabética são as manifestações dessas patologias na retina. “Além do controle periódico da pressão arterial, pacientes hipertensos precisam fazer acompanhamento com o oftalmologista regularmente”, explica a doutora Carolina. Já quem sofre de retinopatia diabética, caracterizada por pequenas lesões na retina, deve controlar a glicemia e também ir ao oftalmologista periodicamente. Em ambos os casos, o paciente deve realizar o exame de fundo de olho anualmente.
Vários tipos de câncer e seus tratamentos, especialmente a radioterapia, também têm consequências adversas para a retina. As metástases (disseminação do câncer), por exemplo, afetam as camadas internas do olho. A retinopatia por leucemia e a retinopatia por radiação podem causar danos a essa região do olho. “Além disso, drogas como o tamoxifeno, usado no combate ao câncer de mama, podem acumular-se na retina e causar toxicidade”, explica a médica.
Doenças reumatológicas, como o lúpus eritematoso sistêmico, podem provocar vasculite (inflamação nos vasos sanguíneos) da retina, e drogas usadas no controle da doença, como a cloroquina e a hidroxicloroquina, também podem causar toxicidade retiniana. Esses são apenas alguns exemplos, pois a lista é muito extensa.            
Prevenção
De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), 6,6 milhões de brasileiros possuem deficiência visual e 582 mil são cegos. A Organização Mundial de Saúde (OMS), por sua vez, alerta que 60% dos casos de cegueira e deficiência visual poderiam ser evitados em caso de detecção precoce e tratamento adequado. A falta de informação e consultas periódicas ao oftalmologista são as principais causas do aumento de problemas na visão.
Frente a esse quadro, a oftalmologista Carolina Arribas alerta sobre a necessidade dos exames preventivos para a saúde ocular em geral e da retina. “Muitas doenças oculares, como glaucoma, doença ocular diabética e degeneração macular relacionada à idade muitas vezes não têm sintomas no início. Um exame de fundo de olho é a única maneira de detectar essas doenças em seus estágios precoces”, alerta. Ela lembra ainda que: “fazer exercícios físicos com regularidade e manter uma dieta equilibrada, com aporte adequado de vitaminas, antioxidantes, ômega-3 e luteína, sempre é benéfico para a retina”.
Fonte: Assessoria de Comunicação do Instituto de Olhos do Recife (IOR)

POSTS RECOMENDADOS

Com técnica de edição de DNA, cientistas fazem rato cego recuperar visão - Eduardo Paulino

Com técnica de edição de DNA, cientistas fazem rato cego recuperar visão

A corrida de aplicações da técnica Crispr-Cas9, que permite recortar e editar o DNA, está em velocidade tão surpreendente quanto...

Veja o post
Protocolos de atendimento | COVID-19 - Eduardo Paulino

Protocolos de atendimento | COVID-19

Sua saúde e bem-estar são nossas prioridades  Estamos realizando cirurgias, exames e consultas seguindo todas as recomendações dos órgãos...

Veja o post
Olhos sofrem no outono - Eduardo Paulino

Olhos sofrem no outono

Ar seco, poluição e maquiagem são os grandes vilões. Coçar ou usar lente de contato sentindo desconforto pode causar...

Veja o post

Se você tiver alguma dúvida, ligue para nós (13) 3477-9000 ou agende uma consulta

CONVÊNIOS

Convênio MED ABMD – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio AMAFRESP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio AMBEP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio  BRADESCO SAÚDE – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CAASP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CABESP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CASSI – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CRECISP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
 Convênio Caixa de previdência de Cubatão – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio GAMA SAÚDE – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio ITAU SAÚDE – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Mediservice – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio NIPOMED – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Saúde Petrobras – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Porto Seguro – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Postal Saúde  – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio SINPRAFARMA – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Sul América – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Unimed – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Unisaúde  – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio VIVEST – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio bem.care – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
 Convênio FSFX – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio SINCOMERCIARIOS – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
 Convênio Dr Benefício – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CAPEP SAÚDE – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Cartão Fidelidade – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino

CONVÊNIOS