whatsapp - Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Você já ouviu falar da Síndrome do Braço Curto? - Eduardo Paulino

Você já ouviu falar da Síndrome do Braço Curto?

25 de julho, 2018

Doença de visão comum na terceira idade é irreversível, mas quando corretamente diagnosticada é bem simples de tratar

O olho humano é um dos órgãos mais adaptáveis do corpo, no entanto, ele também envelhece. Condições como catarata, degeneração macular relacionada à idade (DMRI) retinopatias diabéticas e hipertensivas são algumas das doenças que podem aparecer com o passar dos anos. Certos distúrbios oculares, apesar de menos graves, são irreversíveis. É o caso da presbiopia, a popular “vista cansada”. Ela ocorre com todos, em diferentes graus de dificuldade e tem o fator idade como o mais importante. “A presbiopia acontece devido à perda da acuidade visual para perto. Nesse caso, o indivíduo tem dificuldade para focar objetos próximos”, explica o oftalmologista Dr. Minoru Fujii.

Isso ocorre porque, com o tempo, o cristalino, estrutura ocular responsável por focar objetos que estão perto, perde o poder de acomodação, ou seja, deixa de se adaptar às diferentes distâncias. Essa perda de flexibilidade é natural, e tende a se agravar depois dos 50 anos. A necessidade de deixar os objetos, como livros e celulares, cada vez mais distantes para poder enxergar melhor dá a essa condição o nome bem peculiar de “Síndrome do Braço Curto”, justamente por que a pessoa deixa de enxergar de perto, o que a faz focalizar os itens cada vez mais longe. Além da dificuldade de enxergar de perto, a presbiopia também provoca cansaço nos olhos, sensação de pálpebras pesadas, dores de cabeça e fadiga, entre outros sintomas.

“Algumas pessoas começam a apresentar presbiopia aos 38, 40 anos. Apesar de não evoluir para algo mais sério, esse problema pode afetar muito a qualidade de vida, principalmente no trabalho, caso o paciente não faça a correção”, aponta Fujii. O tratamento da doença é simples: uso de óculos de leitura ou lentes de contato. O tratamento cirúrgico só é indicado quando há outra enfermidade ocular paralela, como a catarata. Nesse caso, o médico pode optar por fazer a correção da lente, o que melhora a presbiopia, juntamente com a retirada da catarata.

Por: José Mulser

POSTS RECOMENDADOS

Saúde e doenças silenciosas - Eduardo Paulino

Saúde e doenças silenciosas

A definição de saúde pela organização mundial da saúde é “Saúde é um bem estar físico, mental, social e...

Veja o post
Baixa umidade agrava olho seco no Brasil. - Eduardo Paulino

Baixa umidade agrava olho seco no Brasil.

Mulheres têm o dobro da doença. Saiba como proteger seus olhos....

Veja o post
Dormir pouco pode prejudicar a visão. - Eduardo Paulino

Dormir pouco pode prejudicar a visão.

Olho seco e micro lesões da córnea são alguns sintomas do problema. A rotina agitada, o acesso permanente aos...

Veja o post

Se você tiver alguma dúvida, ligue para nós (13) 3477-9000 ou agende uma consulta

CONVÊNIOS

Convênio MED ABMD – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio AMAFRESP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio AMBEP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio  BRADESCO SAÚDE – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CAASP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CABESP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CASSI – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CRECISP – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
 Convênio Caixa de previdência de Cubatão – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio GAMA SAÚDE – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio ITAU SAÚDE – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Mediservice – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio NIPOMED – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Saúde Petrobras – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Porto Seguro – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Postal Saúde  – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio SINPRAFARMA – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Sul América – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Unimed – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Unisaúde  – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio VIVEST – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio bem.care – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
 Convênio FSFX – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio SINCOMERCIARIOS – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
 Convênio Dr Benefício – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio CAPEP SAÚDE – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino
Convênio Cartão Fidelidade – Instituto de Olhos do Eduardo Paulino

CONVÊNIOS